6000 Por que você pode estar sofrendo de perda auditiva | Phonak

Causas da perda auditiva

Uma análise rápida sobre o porquê de você, um amigo ou familiar podem estar sofrendo de perda auditiva

Saber mais sobre as causas e tipos de perda auditiva que você, um amigo ou familiar podem estar apresentando é a primeira etapa para encontrar soluções que permitirão viver a vida ao máximo.

Sofrer de perda auditiva – independentemente da causa ou grau – não é agradável, mas há boas notícias: graças à tecnologia de aparelhos auditivos modernos, a perda auditiva é um problema tratável.

A perda auditiva se divide em duas grandes categorias: a primeira é congênita e consiste na perda auditiva presente no nascimento e causada por fatores como a genética ou um nascimento prematuro. A segunda é adquirida e consiste em perda auditiva que ocorre após o nascimento e resulta de fatores como doença ou danos no ouvido.

Embora, na verdade, as pessoas "ouçam" com o seu cérebro, a perda auditiva ocorre quando uma parte da orelha – a orelha externa, média ou interna – fica danificada ou impossibilitada de funcionar corretamente e não pode conduzir normalmente sinais de som para o cérebro.

Causas na orelha externa

Geralmente, essas causas são fáceis de tratar e incluem problemas como obstruções por cera e infecções do canal auditivo.

Causas na orelha média

Inflamação, fluido atrás do tímpano, perfurações do tímpano e otosclerose (enrijecimento dos ossos na orelha média) são os problemas mais comuns na orelha média. A maioria dos problemas na orelha externa e média pode ser corrigida com medicação ou cirurgia.

Causas na orelha interna

É aqui que surge a maioria dos problemas de audição. A causa mais comum é o processo natural de envelhecimento, mas ruído forte, alguns tipos de medicação ou fraturas do crânio também podem afetar a audição. As células ciliadas saudáveis na orelha interna ficam danificadas e afetam a transmissão dos sinais para os nervos auditivos. Geralmente, a perda auditiva na orelha interna não pode ser tratada com medicamentos, mas pode ser corrigida com aparelhos auditivos.

0